Follow by Email

domingo, 12 de julho de 2009

Inclusão Digital


Dando uma olhada pela internet, enquanto vejo o Rubinho quase ganhando de novo, veja bem, quase, encontrei algo interessante em relação ao uso de novas tecnologias.

Não sei se a tecnologia está ficando acessível a todos ou se a crise afetou tantas pessoas que quem antes tinha acesso ao uso destas acabou na rua da amargura.

O The Wall Street Journal publicou uma reportagem onde mostra moradores de rua que possuem notebooks, acessam a internet para leitura de jornais, troca de e-mail e até ajudam pessoas que não tem acesso a estes serviços e que de alguma forma precisam se utilizar dos mesmos.

Chegaram a montar um mapa com os pontos de acesso wi-fi e energia para carregar os equipamentos na cidade de São Francisco.

Alguns criaram sistema de alimentação de energia com gerador a gás e se utilizam do pouco que possuem para comprar serviços de acessos.

O mais interessante é que municípios do estado de São Paulo, para falar do estado com maior condição do país, não conseguem disponibilizar acesso a internet para as pessoas de menor renda e os prefeitos ficam dando desculpas que não tem verbas para disponibilizar este tipo de serviço.

Vale a pena conferir a reportagem, acesse o http://blogs.wsj.com/photojournal/2009/06/04/homeless-and-online-in-san-francisco/

domingo, 5 de julho de 2009

Ás Epístolas de São Paulo

A parte mais importante e mais conpíscua dos escritos apostólicos são as epístolas de São Paulo, inclusive pelo volume de texto, pois, sozinhas,constituem mais da metade desses escritos,mas sobretudo pela profundeza e vastidão de doutrina teológica e pela abundância de ensinamentos morais de que estão repletas.

Conforme o uso dos antigos escritores S. Paulo não escrevia as cartas de próprio punho, mas ditava-as, pelo menos uma (Rom,16,22) conhecemos o nome de quem a escreveu. Paulo punha no fim de seu próprio punho, a assinatura, com algumas palavras de saudação ou benção.

As cartas, a pedido do próprio apóstolo, foram passando de uma comunidade a outra, formando assim o cânon que chegou até a nós,mas este cânon não compreende a totalidade das cartas que se originam do Apóstolo. Na 1Cor 5,9 há notícias de uma epístola anterior, cujos vestígios se perderam totalmente entre a primeira e a segunda carta ao mesmos Coríntios, intercalou-se,como opinam autores de renome, outra ainda.

Além disso, a epístola aos laodicenses mencionada em Col 4,16 não se identifica com a dos eféseos e deve-se dizer que também esta se perdeu.

sábado, 4 de julho de 2009

Quem Foi São Paulo Apóstolo?


SÃO PAULO APÓSTOLO


Um judeu nascido na diáspora, isto é, fora da Palestina. Os judeus da diáspora tinham geralmente dois nomes – um judaico (Saulo ou Saul) e outro “inculturado” (Paulo). Nascer e viver até os 15 anos fora da Palestina auxiliou na formação de seu caráter e personalidade, pois os judeus da diáspora eram normalmente mais tolerantes e abertos aos não-judeus e seus valores culturais. Por exemplo, os judeus da Palestina tinham o hebraico como única língua sagrada que Deus usou para se revelar, dando origem ao Antigo Testamento. Paulo, ao contrário, conheceu e estudou o Antigo Testamento numa tradução grega conhecida como Setenta.

Tarso, sua cidade natal, era o que se pode chamar de “cidade universitária”, famosa por abrigar filósofos importantes, como os estóicos, cínicos, sofistas etc. Paulo adolescente bebeu dessas águas, e em suas cartas se nota que ele se serviu dos valores desses grupos para anunciar Jesus. O fato de ter nascido numa grande cidade – supõe-se que Tarso tivesse 200 mil habitantes – é significativo em sua vida. Com efeito, Paulo se destacará como evangelizador das metrópoles com suas culturas.

Característica principal de Paulo é sua abertura aos não-judeus a fim de levar-lhes o anúncio de Jesus Cristo. Não fosse por ele, e pela comunidade de Antioquia da Síria que ele representa, aquilo que mais tarde se chamaria “cristianismo” seria simples ramo do judaísmo, talvez morrendo sufocado dentro da Palestina. Paulo deu asas ao cristianismo na condição de pioneiro.

“Sou ministro de Jesus Cristo entre os pagãos, e a minha função sagrada é anunciar o evangelho de Deus, a fim de que os pagãos se tornem oferta aceita e santificada pelo Espírito Santo” (Romanos 15,16).

Pe. José Bortolini, ssp

O Domingo (13/7/2008)