Follow by Email

domingo, 23 de julho de 2017

Management 3.0 o futuro do gerenciamento







O post de hoje vamos falar um pouco de assunto que para mim é de extrema importância, interessante e que com certeza será muito falado daqui para frente: Management 3.0
Mas o que é Management 3.0, buscando a resposta no próprio site da empresa Happy Melly temos a seguinte definição:

What is Management 3.0?

We’ve realized that almost every industry is ripe for change and ready for a new view on management. Management 3.0 is that future of management.

Management 3.0 is a movement of innovation, leadership and management. Management 3.0 is redefining the definition of leadership  with management as a group responsibility. It’s about working together to find the most efficient way for a business to achieve its goals while maintaining the happiness of workers  as a priority.

Management 3.0 is a global management revolution that brings together thousands of project managers, mid-level managers, CEOs and entrepreneurs, developing solutions together, using games to encourage employee feedback and team collaboration.

You don’t want theories and soft management science, you want hands-on approaches that can become solutions for increasing employee engagement and improving results. You want to build a future.

O Management 3.0 é o futuro do gerenciamento, um movimento de inovação, liderança e gerenciamento que tem como objetivo principal a felicidade dos trabalhadores como um prioridade, utilizam jogos para incentivar o feedback dos funcionários e colaboração em equipe, buscando maior engajamento dos funcionários e melhorando resultados.

Utilizado inicialmente na área de T.I. tem se expandido para a área de negócios isso porque ele auxilia empresas a repensarem sua estrutura e seus processos para se tornarem mais produtivas, ao transmitir técnicas e ideias que podem ser usadas para ajudar um gestor a energizar as pessoas, empoderar times, alinhar restrições organizacionais, desenvolver competências, crescer a estrutura empresarial.


Vale ressaltar que o Management 3.0 não é uma metodologia ou um framework de soluções prontas para resolver problemas das organizações, muito menos algo que simplesmente se implanta numa empresa da noite para o dia. Mas sim, um modelo mental, uma forma de pensar a gestão que pode ser colocada em prática diariamente por gestores ou líderes.

O assunto é extenso e muito interessante, futuramente iremos abordar outros pontos para trazer maiores detalhes.

Boa leitura e bons estudos. 

domingo, 25 de junho de 2017

Scrum - A arte de Fazer o Dobro do Trabalho na metade do Tempo

Scrum - A arte de Fazer o Dobro do Trabalho na metade do Tempo

Nos últimos tempos, pela crise que assola no país tem se intensificado nas empresas a máxima da otimização de recursos, financeiro e humanos, onde cada vez mais as empresas estão exigindo de seus colaboradores a realização de atividades com muito mais eficiência e rapidez do que a tempos atrás.

Isto também esta se tornando o diferencial de profissionais e empresas, aqueles que conseguem atender a seus clientes, sejam eles internos ou externos com a máxima eficiência, em relação a custo, prazo e qualidade diference das demais empresas e profissionais do mercado.

Para isto vem se empregando inúmeras técnicas e métodos e um deles é o SCRUM, método criado por Jeff Sutherland ex-piloto da força área americana, especialista em biometria, inovador no início da tecnologia dos caixas eletrônicos e também atuou como diretor de várias empresas de ramos diversos.

Com esta método inovador ele conseguiu simplificar a vida e o trabalho de muitas pessoas pelo mundo, pois atua focado em um dos maiores bens da humanidade: o tempo (tão escasso ultimamente), com o aumento da produtividade e otimizando o tempo tem se demonstrado a melhor maneira de mudar nossas vidas.

A metodologia SCRUM tem sido aplicada não só no ramo da tecnologia, tem se mostrado eficaz em vários outros segmentos, desde projetos sociais a desenvolvimento de complexos empreendimentos e em empresas de pequeno, médio e grande porte.


Para implementação do SCRUM temos os seguintes passos básicos

  1. Escolha um Product Owner
  2. Selecione uma equipe
  3. Escolha um Scrum Master
  4. Crie e ordene de acordo com as prioridades, um backlog
  5. Refine e estime o backlog
  6. Planeje os Sprints
  7. Torne o trabalho Visível
  8. Scrum Diário (reunião diária)
  9. Revisão do Sprint (Demonstração)
  10. Retrospectiva do Sprint
  11. Comece de imediato o sprint seguinte
Fluxo do Processo Scrum








Para entender melhor o SCRUM recomendo fortemente a leitura do livro de Jeff Sutherland Scrum a Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do tempo (Titulo deste post), nele há explicação de como nasceu esta metodologia e alguns exemplos da aplicação da mesma pelas empresas o que facilita um pouco o entendimento.

No inicio pode parecer complicado, mas seguindo o que o próprio Jeff coloca o "pulo do gato" é continuar e ir melhorando a cada sprint até que a equipe ganhe uma velocidade que você irá se surpreender.


Boa Leitura!!

sábado, 3 de junho de 2017

Como instalar o serviço do Protheus no service do Windows

Para instalar o serviço do Protheus no service do Windows é bem simples, basta seguir os passos abaixo:

Primeiramente configure o appserver.ini no parâmetro Service da seguinte maneira.

[service]
name=.TOTVS Protheus 12
displayname=.TOTVS Protheus 12|1238

Recomendo colocar a porta que está sendo utilizada na frente do nome do serviço, pois caso utilize balance fica fácil identificar em qual slave o usuário esta conectado.
Outra boa recomendação é iniciar o nome com "."(ponto), pois assim ele irá ordenar o serviço primeiro que os demais.

Feito isto execute os seguintes comandos na linha de comando.

Executar o TOTVS Application Server a partir de uma linha de comando com os seguintes parâmetros.

Exemplo Windows: Iniciar >> Executar >> 
Parâmetros de iniciar em console: –Console ou –Debug
Parâmetro para iniciar em Serviços do Windows: –Install
Parâmetro para remover do Serviços do Windows: –Remove
Sintaxe Exemplo: D:Protheus12\bin\appserver\TotvsAppServer.exe –install
Observação: Caso haja espaço nas pasta, informar as aspas “ ”.
Sintaxe Exemplo: “D:Protheus12\bin\appserver\TotvsAppServer.exe” –install



terça-feira, 18 de abril de 2017

JOB para Cancelamento de NFe e/ou NFSe (JOB FatJobNFe) - Linha Microsiga Protheus


Cancelamento de NFe e/ou NFSe

Este artigo foi retirado do site TDN da TOTVS, artigo bastante interessante, pois evita muitos problemas como a perda de prazo do cancelamento e retrabalho.

Esta implementação foi disponibilizada para o ambiente SIGAFAT com o objetivo de efetivar o cancelamento de Notas Fiscais (NFe - Modelo 55 ou NFSe ), através da autorização do cancelamento pela SEFAZ ou prefeitura, por empresa e filial.

Esta operação poderá ser realizada por execução de JOB, schedule, ou por refresh na tela da rotina de cancelamento de nota fiscal de saída.

Para viabilizar essa melhoria, é necessário que:
A data do objeto UpdFATNFE.PRX seja superior a 10/01/2014.
A data do objeto MATA521.PRX seja superior a 24/11/2014, caso deseje para o cancelamento de NFe ou que seja superior a 10/08/2015 para cancelamento de NFe e NFSe .

Requisitos:

1. TSS configurado;
2. Módulo Faturamento (SIGAFAT) configurado para utilização com TSS;
3. Executado o atualizador UpdFATNFE;
4. Parâmetro de sistema MV_CANCNFE igual a .T. para tratar o cancelamento de Nota Fiscal Eletrônica;
5. Parâmetro de sistema MV_CANNFSE igual a .T. para tratar o cancelamento de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica
Atenção!

No caso da NFSe, verifique se a prefeitura dispõe de serviço de cancelamento. Caso contrario, indiferente do configurado no parametro de sistema MV_CANNFSE não irá existir a transmissão para o cancelamento.

Utilização via JOB
Configure o Job para a execução do processo de cancelamento (estorno dos documentos) que foram emitidos por NFe ou NFSe
Abra o arquivo INI do Server Protheus e adicione a seção [FatJobNFe_] conforme o exemplo abaixo:

[ONSTART]
JOBS=FatJobNFe_
[FatJobNFe_]
MAIN=FatJobNFe
ENVIRONMENT=
nParms=2
parm1=
parm2=
START_TIME=00:00:01
FINISH_TIME=23:59:59
INTERVAL=5
ACTIVATE=ON

Observações referentes às chaves:

ENVIRONMENT - Ambiente de trabalho ao qual o Job pertence.
nParms - Deve permanecer 2.
parm1 - Código da empresa.
parm2 - Código da filial.
START_TIME - Horário inicial que deve ser considerado para a execução.
FINISH_TIME - Horário final que deve ser considerado para a execução.
INTERVAL - Intervalo de minutos entre as execuções (deve ser maior ou igual a 5).
ACTIVATE - Indica se está ativo.

Quando for uma Nota Fiscal Eletrônica, o cancelamento será efetivado pelo JOB que deverá estar ativado caso a SEFAZ permita seu cancelamento. Caso o cancelamento não seja permitido, sua legenda será alterada para “Cancelamento não autorizado” e deverá ser verificado no Monitor (Nf-e SEFAZ).

Em uma Nota Fiscal Serviços Eletrônica, o cancelamento será efetivado pelo JOB que deverá estar ativado caso a prefeitura permita seu cancelamento. Caso o cancelamento não seja permitido, sua legenda será alterada para “Cancelamento não autorizado” e deverá ser verificado no Monitor (NFS-e).

Para visualização do novo status, após a execução do Job, é necessário sair e entrar na rotina novamente ou clicar em refresh. A sua alteração depende de fatores como a disponibilidade da SEFAZ ou do serviço da prefeitura, a permissão da exclusão, etc.

Utilização via Schedule

Deve-se configurar o schedule para a execução do processo de cancelamento (estorno dos documentos) que foram emitidos por NFe e NFSe:

1. No Configurador (SIGACFG), acesse Ambiente/ Schedule/ Schedule.
2. Dê um duplo clique em Agendamentos.
3. Clique em Cadastro.
4. Clique em Incluir.
5. Preencha os campos obrigatórios.
6. Preencha o campo Rotina (XX1_ROTINA) com FATJOBNFE().
7. Clique OK.
8. Clique em Confirmar.

Caso seja necessário executar o procedimento diversas vezes, configure por meio do botão Recorrência.

Atenção: O schedule somente será executado se houver um agente cadastrado para a mesma empresa e seu serviço estiver acionado.

Obs: O uso do schedule não é recomendado devido ao consumo de licença. Como é esperado que a operação com a Sefaz esteja sempre no ar, a utilização via JOB é a mais adequada.

Utilização via Refresh

Execução do processo de cancelamento (estorno dos documentos) que foram emitidos por NFe:

1. No Faturamento (SIGAFAT), acesse Miscelânea/Atualizações/Faturamento/Exclusão Doc. Saída (MATA521A) e configure os parâmetros da rotina.
2. Clique em Ações Relacionadas e em seguida em Refresh.

Espero ter ajudado um grande abraço.

domingo, 19 de março de 2017

Como fazer para consultar as licenças no C-tree Server


Geralmente ao se utilizar o sistema TOTVS Protheus, para um melhor gerenciamento dos dicionários de dados (SX´s) e uma melhor performance do sistema, se faz uso do C-Tree Server, o c-tree Server® é um servidor de banco de dados desenvolvido pela empresa Faircom. Para instalações com mais de 150 conexões simultâneas é necessário a aquisição da versão c-tree Server Enterprise que libera acesso acima desta quantidade e possui performance superior.

Muitas vezes precisamos gerenciar e consultar as licenças no C-tree Server e como fazer isto?

Procedimento
  1. Acesse o aplicativo CTADMN.EXE, se Windows, ou ctadmn, se Linux. 
  2. Informe o usuário e senha do c-tree Server. Por padrão, ADMIN/ADMIN. 
  3. Acesse a opção 6 - Server Configuration.
O sistema apresentará uma janela, informando o número de usuários que a licença de uso permite.

Exemplo:


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Como manter um projeto de sistema empresarial nos trilhos? Faça as perguntas certas.

Na ultima edição de Janeiro de 2017 da PM Network  o autor De Andrew Robinson, PMP, descreveu um arquivo muito interessante sobre como manter um projeto nos trilhos e como fazer para selecionar realmente os projetos que venham a agregar algum valor a empresa e evitar desperdícios de recursos financeiros e humanos com projetos que não tem identificação alguma a visão estratégica da empresa

Ultimamente muitas empresas estão inserindo em suas estruturas o departamento responsável pelo controle e gerenciamento de projetos o chamado PMO (Project Management Office), ou agregando esta função a alguma outra área, porém em muitos casos questões importantes para selecionar ou iniciar um projeto são desconsideradas.

Abaixo segue alguns pontos citados por Andrew em seu artigo que acredito ser de suma importância e valem a pena ser consideradas.

Perguntas para Lideres de Projetos de Desenvolvimento 
  1. Como este projeto oferece suporte a um objetivo estratégico?
  2. Esse sistema é apoiado pela liderança senior, e ela esta envolvida como parte interessada e acessível para equipe?
  3. Você está customizando mais de 15% do sistema ERP? (Customizações superiores a 15% põem em risco a implantação, devido ao aumento de complexidade do processo. Manter as atualizações de software também pode ser um pesadelo.)
  4. Você pode adaptar o processo padrão do fornecedor? (Requisitos legais ou estatutários obrigatórios pode tonar uma customização ampla inevitável e difícil manejar.)
  5. Você identificou e abordou todas as partes interessadas e seus requisitos? Como, quem e quando? Todos os requisitos são realmente necessários?
  6. Mergulhe profundamente nesta pergunta  - Você tem um plano de testes e tempo para eles no cronograma de desenvolvimento?

Se ouvir negativas  a qualquer destas perguntas, reavalie o investimento e considere seriamente cortar as perdas logo no inicio. Mas digamos que você passe por estes obstáculos com exito. A TI esta ansiosa para começar a implantação. Respire e aborde as seguintes questões:

  1. Vamos falar sobre o controle de modificações. Como você vai  conseguir a adoção por toda a empresa? O que esta fazendo em termo de treinamento e comunicações ? (Se as respostas incompletas, adie o lançamento)
  2. Como você saberá que obteve adoção  e o sistema esta funcionando conforme o planejado? Como será medido o desempenho? (Quero ouvir sobre pesquisas e indicadores)
  3. Como você pode ter certeza de que os benefícios estratégicos estão sendo  realizados após o lançamento?

Idealmente, as repostas serão satisfatórias e a implantação pode prosseguir, caso contrário repense o projeto

Artigo publicado da revista PM NETWORK De Andrew Robinson, PMP

Janeiro de 2017.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Faça reuniões mais produtivas e sem perder tempo.


No mundo corporativo criou-se o hábito de convocar reuniões em cima da hora, convocar pessoas que não estão envolvidas com o assunto, não fazem o controle do tempo da reunião e quando se da conta horas foram gastas de forma totalmente improdutiva e sem gerar resultado algum.

Abaixo segue algumas dicas de como evitar este desperdício de tempo e dinheiro.

1 –Tenha o objetivo e pauta visíveis
Defina o que deve ser alcançado quando a reunião terminar (objetivo) e os itens que ajudarão a tornar isso possível (pauta). Envie aos participantes na convocação e durante a reunião mantenha visível a todo o momento.

2 – Controle o Tempo
Controlar o tempo é dever de todos na reunião, quando o tempo fica visível é mais fácil de conseguir manter o controle do tempo, há aplicativos que ajudam a fazer isto de forma fácil e pratica.

3 – Conduza a reunião e escolha um responsável para fazer as anotações e seguir a pauta proposta.
Escolha uma pessoa para conduzir a reunião, de forma que organize a conversa, as ideias, registre as ações posteriores e corte conversas paralelas.

4 – Não trabalhe na reunião
Se não for uma reunião aonde algum trabalho deva ser feito, mas apenas discutido, não caia no erro de agir durante a reunião, além de tomar tempo acaba perdendo o foco da discussão.

5 –Envie um e-mail de fechamento

Ao terminar a reunião envie um e-mail aos participantes agradecendo a presença e pontuando as principais ideias e ações definidas.

Exemplo de Solicitação de Reunião